Colunista Nataly Méssia Noticiais Psicologia RevistaInsideIts Saude

Viva a sua Verdade

Eu sei que é desafiador dizer e viver a nossa verdade. Mentimos ou omitimos muitas vezes, por medo do outro não aceitar a nossa verdade. Sentimos medo do que as pessoas podem pensar, dizer ou fazer a respeito de nosso comportamento.

Nesses momentos, é importante separar o que é seu do que é do outro. O que está sob seu controle, do que não está. E o autoconhecimento será seu alicerce, sua base para sustentar sua verdade.

A forma como o outro recebe o que você diz, diz mais a respeito a ele do que sobre você. Diz respeito a como ele enxerga a vida e o mundo. O que as pessoas pensam são pontos de vista, e não a verdade absoluta, é a verdade dele, e está tudo bem, pois a forma como a pessoa pensa e reage, não está sob seu controle.

Quando trazemos essa luz a nossa consciência fica mais fácil nos permitir dizer e viver a nossa verdade, viver aquilo que realmente acreditamos, que faz sentido e traz paz ao nosso coração.

Quando você diz sim, querendo dizer não, você está dizendo não pra você mesmo. E você já parou para pensar como isso te afeta?

Você se sente reprimido, impedido de viver seus sonhos. Mas a verdade, é que a única pessoa que está impedindo de viver os seus sonhos, é você mesmo!

Dizer não sem culpa e colocar limites também é uma forma de dizer eu te amo.

Mas como saber se está agindo de forma egoísta ou se isso é amor próprio?

Ações egoístas são caracterizadas por pensar somente em si, não se importando como o outro vai receber o que diz ou faz. O amor próprio, diferentemente da ação egoísta, pensa no próximo, e ainda assim, se coloca em primeiro lugar.

Aí entra – o poder da comunicação. Como o outro vai receber a sua verdade, depende muito da forma como você comunica.

Quando vamos compartilhar algo nosso, é preciso ter em mente o momento que iremos dizer e como iremos dizer.

Não adianta falar quando a pessoa está nervosa, preocupada ou estressada, por que isso já é um indicativo de que ela poderá não receber muito bem o que está sendo dito. Então sinta o momento, fale quando ambos estiverem calmos, tranquilos.

Quando falamos apontando erros e falhas do outro, automaticamente como mecanismo de defesa, a pessoa irá contra você, contra o que está dizendo, pois ela se sente atacada e a reação é atacar de volta para se defender.

A forma mais assertiva de se comunicar, é contar o fato que aconteceu, dizer como se sentiu com aquela ação e sugerir uma alternativa que seja melhor pra ambos. Ouvir de “coração aberto” o que o outro tem a dizer também é muito importante, pois assim dará oportunidade para compreender e enxergar o lado da outra pessoa.

Não adianta guardar seus sentimentos só pra você e achar que o outro vai adivinhar a forma como se sentiu ou que vai compreender o seu lado.

Se o óbvio, que é óbvio, precisa ser dito, imagina o que não é óbvio.

O óbvio precisa ser dito, visto que, o que parece ser óbvio pra você, as vezes não é tão óbvio assim pra mim e vice e versa.

Então, se permita, diga a sua verdade e viva a sua verdade.

Queremos um mundo onde as pessoas são mais verdadeiras, mas a verdade tem que começar pela gente, tem que começar por você! Experimente e verás a mudança acontecer. Pois, a vida muda, quando a gente muda!

Nataly Messia

Você também pode gostar...

1 comentário

  1. Franciele diz:

    Perfeito. 🙏🏼✨️

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *